Tuesday, September 8, 2009

heaven or las vegas

ora
há um curso para acabar
um blog com tendências suicidas mas que teimoso se vai arrastando já sem escalpe ( e lembrei-me dos basterds)
esses bem que podiam ajudá-lo a sair de cena como o jornal nacional
o mito morria com menos polémica , sem demissões colectivas
sem missa de sétimo dia
mas com a classe do brad pitt de bigode pelo braço
mesmo que não seja nenhuma masterpiece
fechava-se a cortina sem remorços
já está meio esburacada mesmo
e o quarteto nunca mais reabriu, por falar em cortinas
que tinham música
e as ausências e mais ausências
outra vez as ausências
resfriam o sangue mas não o param
é como a marcha dos pinguins-imperador
não param e são inatas de tão bonitas
e um cartão retido no multibanco e burocracias até às três
um curso para acabar, já disse?
nervoso já não miudinho
gigante até dá em lágrima que já se julga campeã
o tique incessante dos dedos que me faltam
para a mão ser mão
uma semana de saudades
uma cadeira só, uma só, a pôr-me no limbo emocional
outra vez
épocas especiais alarmistas
apontamentos sublinhados com a quarta caneta
e o sol aí nasceu às seis e vinte, amor
cafeína a mais
calma a menos
e um curso para acabar
insónias e ausências
latitude -71° -21' 0'
longitude -18° 53' 0'
cinco horas a menos
de ti meu amor
qualquer dia o tigrese vai para os prazeres
parece que não sai de moda, chatice e talvez já não me fique bem
será que alguma vez ficou?
a balança essa vá lá que não chateia
e o meu jardim também não
mas o que faltava a este canto que sonha com quedas do primeiro andar
era ser teimosamente invadido por comentários com spam tailandês
do refinado e criativo
e ter de apagá-los um a um
quando, aqui entre nós que ninguém nos ouve,
até me estavam a encher o ego logístico e já iam a caminho dos trinta
mas
uma adulação repetida acabará inevitavelmente por tornar-se insatisfatória, e portanto ferirá como uma ofensa, diz o saramago.
ora
estou bem.
estou bem.
estou bem.

5 comments:

jo said...

Estes limbos emocionais de agora são certamente muito diferentes dos de antigamente, eu sei que são. Não te atrevas a fechar o tasco, stay away from that click hun.
Vamos rir na sexta.
*

Rui Coelho said...

oh o quarteto.. fechou uns dias depois disto

http://umcastelonaescocia.blogspot.com/2007/11/um-quarteto-no-pas-das-maravilhas.html

fiquei com uma história - o quarteto dava-nos sempre histórias.

e também fiquei sem cartão multibanco. e esse tasco aberto, se ñ for pedir demasiado, ou queres petição.

Tempus_Fugit said...

Cocteau Twins... Estranhamente não sei de muita gente que conheça, ainda menos que goste, e ainda menos que retenha o nome em forma de mantra, pronto a sair num desabafo requintado qualquer.

Há quem tenha feito e-mail follow-up comments do tal post recordista de comentários... Se pensares nisso como uma espécie de solidariedade involuntária pode ser que ajude.

Z. said...

Não te deixo fechares o tasco, não deixo, não deixo, enquanto esses dedos fervilharem nas teclas em consonância com o borbulhar dos pensamentos tens de continuar a servir ao balcão todas estas pessoas que gostam de te beber e que vão mantendo o estabelecimento aberto. Eu gosto mais de te amar, apesar de gostar de te beber todos os dias e de preferência com a lua no lugar, continuo a dizer que gosto mais de te amar.

João Berhan said...

siga embora que isto é bom.