Sunday, September 20, 2009

pós

no estado pós-ressaca, pós-stress, pós-incessante-bater de calcanhares, pós-última oral e curso acabado, pós-abraços e parabéns, pós-morte do patrick swayze que me vai fazer rever hoje o dirty dancing pela enésima vez e chorar porque dizem que faz bem, pós-dores-de-cabeça, pós-bife argentino e tinto, a terminar com a playlist alcoolizada de amor no chão da sala, fui ver esta menina ontem ao museu do chiado, porque tenho um amor que me proporciona estas coisas mesmo não estando cá.

chama-se lau nau.
ou laura naukkarinen
vem da finlândia com brinquedos e voz doce. intervala com um inglês manhoso que a torna querida, fala de mapas que nos levam onde não queremos bem ir, da mulher que se apaixona pela morte e de canções de embalar com cavalos. quase senti um floco de neve no nariz e o cheiro a chá quente.




deixei de ouvir o coração a bater.

8 comments:

xixicocó said...

como nao tenho messenger neste pc, e tinha vontade de te contar isto vai por aqui, ha umas semanas atras vi o patrick watson num bar aqui em estocolmo. o concerto foi de graca pq ele veio ca para o casamento do ex membro da banda. entao foi tipo reuniao de amigos musicos, a lembrar o rachel getting married. credo e ouvir o build a home (cinematic orchestra) ao vivo.
no final o pedro foi lhe perguntar se ele queria vir para a nossa mesa um pouco e estivemos ai meia hora a conversa com ele (eu falava mais que ouvia).

bem, foi mais uma cronica estocolmense.

parabens pelo fim do curso :)

Tangerina said...

Parabéns minha querida :) és a minha advogada predilecta*

Rui Coelho said...

os teus textos tb cheiram a chá quente. parabéns!, sempre tive pra mim que acabar esse curso e manter a sanidade é obra.

ad said...

E não é que terminou mesmo? Parecia um épico isso, só faltou uma morte no fim para puxar pela lágrima ;P

(só lhe faltou fazer música com peças de lego) *

Tempus_Fugit said...

Muito bom... Faz lembrar a Mari Boine, mas mais leve. Não conhecia mesmo.

já agora
Parabéns! :)

Z. said...

O concerto de brinquedos na mesa, com voz vinda do gelo aquecida por um chá reconfortante de sabor desconhecido, foi como uma flor por mim arrancada do chão e colada meticulosamente no ramo da consagração em tons de lilás e branco.
Foi apenas um sinal a uns bons km's de distancia sonoridades em forma de brinquedo para distrair e para fazer dançar o coração.
Amo-te mais uma vez te amo.

O Alfaiate Lisboeta said...

a Lau Nau parece-me bem. muito bem até. mas se ão fosse precedida por um texto giro não lhe tinha tocado. e é verdade...por vezes a manhosice pode-nos tornar mais interessantes

Diabolous in Musicae said...

O mais bonito em mim foi abrir o teu blog e ter de repente saudades "tuas" foi...interessante, eu que de todo sou um "habitue" -nem sequer sei se é assim que se escreve, vê lá tu. Bravo pelo curso, eu acabei o meu a 30 de outubro...10 anos em lisboa 3 escola 1 curso... faz lembrar o Quarteto dos 3 Irmãos Pedro e Paulo... Vou tentar ver se ainda vou a tempo desta menina no Chiado... e um beijo ao blog por teimar em falhar no suicídio...assim vamos tropeçando um no outro,

bem hajas